maio 28, 2011

[FILME] Uma lição de amor

Será que o amor pode superar até uma distúrbio mental na guarda de uma garotinha? Pois bem, o filme revela que, embora o crescimento de Lucy, assim como sua intelectualidade esteja ultrapassando a de seu pai, é fato que o amor é tudo o que se precisa. Realidade ou não, vale a pena refletir um pouco nas reais necessidades do ser humano, envolto de fragilidades, porém repleto de sentimentos, muitas vezes negligenciados pela sociedade.

A forte ligação existente entre Sam e Lucy é ameaçada quando uma assistente social decide que a menina deve ir viver com uma família adotiva, pondo em xeque uma das mais belas relações entre pai e filha.

Diante da situação em que aparentemente é impossível vencer, Sam decide enfrentar o sistema legal e faz uma aliança com Rita, poderosa e egocêntrica advogada que inicialmente aceita o caso apenas por ter sido desafiada por seus colegas (nota: Rita é bastante famosa na região e "nunca" falha, além de que não faz caridade. "Topa tudo por dinheiro"). 

Juntos, eles se empenharão em convencer o sistema de que Sam merece ter sua filha de volta e, ao longo desse processo, criam um vínculo que demonstra o poder do amor incondicional, sem barreiras, sem limites. 

De fato, uma lição de amor que vale a pena assistir e, além de tudo, vivenciar no nosso dia-a-dia!

Por: Hugo Otávio
Data: 28/05/2011

maio 27, 2011

O elogio e o impacto nos relacionamentos

O elogio é uma das mais poderosas forças que existem a favor do relacionamento humano.

Em minha ultima palestra, fiz uma simples pergunta:

- Qual foi a última vez que você elogiou alguém?

Para mim não era surpresa, nenhum dos participantes levantou a mão.


Mas então o que estaria acontecendo com as pessoas?
Com o passar do tempo acabamos por focar insistentemente nos defeitos alheios, temos esta super capacidade, de apontar o dedo para o outro e discorrer de forma certeira todas as suas mazelas, desencontros, falhas e tudo mais, e deixamos para trás o foco na qualidade do ser.

Uma das alunas levantou-se e me questionou:
- Mas elogiar alguém só por que isso faz bem, não é um tanto falso?

Sim, para alguém que olha num âmbito superficial, elogiar parece ter uma faceta de falsidade, mas na verdade não é nada disso.

Quando elogiamos, deixamos de focar o defeito e miramos na qualidade do ser, uma qualidade da essência, que se avoluma em seu comportamento, essa mudança de perspectiva é mais eficaz que o próprio elogio, nesse momento o elogio passa a ser uma extensão do reconhecimento, no qual tem um profundo impacto sobre a outra pessoa.

Bem, então vamos realizar isso na prática, e trazer para dentro de nós a verdade em nossa experiência. Pegue um dia dessa semana, você escolhe qual.

Nomeie-o: Dia do elogio.
Perfeito.
Nesse dia você não dará um elogio gratuito, mas sim focará na qualidade do seu próximo.
Entenda-se “próximo”, a pessoa de seu convívio pessoal, e esse elogio pode fazer parte da esfera, pessoal, afetiva (parceira(o)), um familiar, algum amigo(a) de trabalho, em fim, não restrinja o elogio à apenas uma área.

Perfeito.
Foque na qualidade e faça um elogio sutil.
Veja o que ocorre, veja a motivação, a energia que é liberada.
Veja as mudanças de comportamento, o quão bom é dar e receber um elogio.
Pode ser a comida da esposa, o seu cabelo bem feito, a nova roupa, uma atitude especial, um amigo de trabalho que fez algo de maneira especial, nosso filho que teve uma atitude exemplar, em fim , esta é a sua missão este dia.

Lembre-se que o elogio cria laços, e as críticas quando mal colocadas, determinam desacordos e bloqueios.

Esse é seu experimento, afinal a vida é um laboratório, tudo é empírico, precisamos testar, avaliar, e assim criar nossas verdades.

Dr. Paulo Valzacchi* - É biomédico, professor, escritor, psicanalista e especialista em saúde emocional.

maio 20, 2011

Sortidos tradicionais, os champagne são meus!


Quem nunca comeu os biscoitos SORTIDOS?
Há tempos que eles existem, tanto que acredito que inventaram uma outra linha de biscoitos para tentar substituí-los! Infelizmente, acho que se convenceram que os tradicionais são imbatíveis! E não me venha tentar me convencer que os biscoitos recheados atuais são melhores! 
Sempre que compro ou vejo uma caixa fechada, lanço-me sem demora a abrí-la, mesmo que já tenha outra aberta hehehe... 
Sabe o que é... São os biscoitos Champagne. Só tem 2 deles e para mim são os melhores! Sei o que você está pensando... Por que não compro APENAS Champagne? Eu até que comprei, mas não têm o mesmo sabor que esses dois da caixa! Eles são especiais... Se misturam com o sabor da minha infância... Acredito que por isso não abro mão de tê-los só para mim! hehehe...
SORTIDOS TRADICIONAIS, JÁ!

Por: Hugo Otávio
Data: 14/05/2011

maio 17, 2011

Algumas verdades




"O inimigo mais perigoso que você poderá encontrar será sempre você mesmo." (Friedrich Nietzsche)

"Causar um dano coloca você abaixo do inimigo, vingar-se faz com que você se iguale a ele, perdoá-lo coloca você acima dele." (Benjamin Franklin).


"Aquele que luta contra nós fortalece nossos nervos, e aprimora nossas habilidades. Nosso inimigo é nosso auxiliador." (Robert Burton).


"Perdoa a teus inimigos, mas jamais esqueças seu nome." (John F. Kennedy).


"O inimigo que lisonjeia é o mais perigoso." (Pierre Corneille).


"Nunca interrompas o teu inimigo enquanto ele estiver cometendo um erro."
(Napoleão Bonaparte).


"A cada bela impressão que causamos, conquistamos um inimigo. Para ser popular é indispensável ser medíocre." (Oscar Wilde)


"O inimigo começa a ser perigoso quando começa a ter razão." (Jacinto Benavente)


"Não há inimigo insignificante." (Benjamin Franklin).


"Contra o inimigo é preciso ou ser valente ou humilde." (Sêneca)

maio 15, 2011

Um organismo vivo!


Bem cedo, antes de surgir o grande Sol, a cidade acorda...
As bancas já estão entrecobertas, esperando apenas o gatilho ser acionado,
Vai chegando um, o outro e o outro...
A multidão começa a tomar conta dos arredores,
Conforme descobrem as bancas, os produtos são postos,
E que venham os fregueses!
Gente de todo lugar que você possa imaginar,
Comprando frutas, carnes, verduras...
Alugando os ouvidos para uma fofoca, uma notícia, um conselho...
É barulho de todos os lados...
É uma aventura tentar driblar por entre a multidão,
Ultrapassando os buracos, passando por entre os pequenos becos...
A feira é esse organismo vivo...
Que alimenta multidões...
Que dá condições ao pobre e exausto trabalhador
Sustentar sua família, arrecadar um dinheirinho, ser feliz...
Também fiz e faço parte dessa história,
Não posso negar que esse organismo vivo, vive dentro de mim.

Por: Hugo Otávio
Data: 14/05/2011

maio 14, 2011

A foto mais difícil da minha vida!

Para quem me conhece um pouco, sabe: um dos meus grandes hobbies é fotografar! Principalmente as pessoas distraídas, hehehe... Sem intenção de fazer mal algum, a idéia é "parar o tempo" uma única vez, de forma espontânea, sem excessos de sorrisos forçados, ou seja, a vida como ela é! Você sem postura! Pois bem. Xeretando as fotos da família, encontrei uma bem antiga (preto e branco) da época e pensei em um dia, tentar tirá-la da mesma maneira (rosto virado para o mesmo lado, estilo 'degrau', do menor para o maior) mas... O grande problema é que unir todo esse pessoal era complicado. Tia morando no Rio, a outra no Recife, um tio do outro lado "do mundo", todos cheios de ocupações... enfim, tarefa praticamente impossível. Porém, não podia deixar de tentar...

Houve um momento, no final do ano, que coincidiu com a presença da maioria, exceto pelo meu tio, que como sempre, deu trabalho porém no final apareceu. E junta aqui, chama aqui, ajeita o cabelo, "Tô feia!" (disse minha tia), "Vai logo, Huguinho!" (exclamava outra do lado...). Pense numa foto que deu trabalho! Nunca tinha passado por um aperto tão grande! Apesar de todo esforço, e embora não tenha conseguido colocá-los na mesma posição e em forma de escada (já que muitos diminuíram de tamanho hehehe), acredito que essa é uma das fotos que valeu a pena por revelar o quanto mudamos ao longo dos tempos, assim como, refletimos como é bom ter todos juntos, embora a distância, as dificuldades da vida, muitas vezes nos impedem de compartilharmos da comunhão e dos laços mais belos que uma família pode ter, mesmo em meio a tantos atritos.

Confiram a GRANDE FOTO!

Mil novecentos e antigamente...

Família em tempos atuais.

Hugo Otávio
14/05/2011

maio 13, 2011

Na janela da vida


 Gosto de sentar ao lado da janela e espiar...
Espiar o mundo que para trás fica,
Assim como as pessoas que deixei...
Fico entediado quando não fico próximo a ela,
Assim não vejo as nuvens, os animais, as estrelas...
Uau...
São cativantes olhá-las ao anoitecer,
Cada uma reflete o mais sublime brilho...
Como são altas...
Como as poderia pegar?
Enquanto a viagem ocorre,
Continuo a espiar...
Pessoas descem...
Pessoas sobem...
E eu continuo seguindo...
Sempre a espiar...
Assim é nossa vida...
Seguimos, voltamos, saimos, entramos...
Para onde quer que formos,
Em qual estação pararmos,
Sempre existirão histórias, segredos, ilusões, amores para se contar...
Assim como as belas estrelas que povoavam o mais lindo céu azul,
Na janela da minha vida...

Por: Hugo Otávio
Data: 13/05/2011

maio 11, 2011

No recôndito da alma

Estou cansado...
Cansado de correr, lutar, esforçar para tão pouco...
Estou cansado...
De tanta barganha, hipocrisia, falsidade, mentira...
Estou cansado...
De mim mesmo, das pessoas, da desumanização, do auto-interesse negativo...

Estou desacreditando...
Que o curso vai melhorar...
Que as pessoas terão acesso à saúde de qualidade, de verdade...
Que as desigualdades sociais estão diminuindo...
Que a violência parou de se alastrar...
Que podemos mudar essa história...

Estou triste...
Com as promessas vãs, que nunca se cumpriram...
Com uma palavra "mal dita", no momento em que precisava de um consolo...
Com um apunhalada pelas costas, quando um dia foi-me dito que nunca isso iria acontecer...
Com a incerteza de um futuro garantido profissionalmente...
Com as inúmeras conversas e reuniões, debates, sobre como podemos melhorar, sem eficácia...

Me aconchego...
Me isolo...
Me deprimo...
No recôndito de minha alma...

Lá não existe tanto mal assim...
Lá, me sinto livre, desapegado, irreverente...
Lá... doce ilusão...
Por um momento...
Descubro que posso ser quem eu realmente sou.

Hugo Otávio
Data: 11/05/2011

Perdido no colorido

Ao adentrar naquele lugar...
São tantas cores...
Tantos sabores...
Um mundo de atrações...
Vermelho...
Amarelo...
Verde...
Sinto-me como criança em meio a tanta exuberância...
Esqueço por alguns instantes,
A realidade voraz,
As aflições e passo a saborear...
Maçã verde... sou fã!
Morango, 
Menta,
Maçã Verde, de novo...
Me perco...
Me encontro...
Me sacio...
No mundo dos bombons!

Hugo Otávio
Data: 11/05/2011

maio 08, 2011

[FILME] Uma lição de vida

"Morte, não seja orgulhosa, ainda que poderosa e terrível te possam chamar, pois tal não será. Os que pensa ter deixado para trás, esses não morrem, pobre morte, nem a mim pode levar. É escrava do Destino, do acaso, de reis e da insensatez. Entre veneno, guerra e doença te vejo proliferar. Se a papoula ou encantos, bom sono nos pode proporcionar e até melhor do que o teu golpe, então por que toda essa altivez? Após um breve sono, acordamos eternamente. E a morte deixará de existir. Morte, você também morrerá."

Como a precariedade da relação médico-paciente afeta o ambiente hospitalar, principalmente quando inexiste o contato, de fato, humano. Quando as preocupações se voltam para a área de pesquisa científica, auto-engrandecimento, descaso. Essa realidade não está arraigada apenas nesse filme. É um fato atual. A negligência quanto à pessoa humana é prevalente, apesar de serem instituídas tantas práticas e incentivo à humanização. Fruto de um câncer metastático, a protagonista professora, de uma forma marcante, conversa com o telespectador, à medida que relata sua evolução conflitante, tanto física, como psicológica. Imersa na insensibilidade profissional, encontra fugaz recôndito em uma enfermeira, esta sensível ao ouvir de um coração aflito, tomado pelo desastroso processo de intercorrências de uma quimioterapia avassaladora. A retratação do filme remonta a uma análise profunda, não apenas do ponto de vista médico-paciente, contudo, revela uma perspectiva do próprio paciente, anseios, angústias, medos, sendo direcionados a... você! Sim, isso mesmo! Você faz parte dessa história! Marcante. Vale a pena ser visto, para nos sensibilizarmos, não com o impacto da doença, mas sim, com um ser humano e uma história, uma lição de vida!

Por: Hugo Otávio
Data: 04/05/2011

maio 04, 2011

Nem sempre...




Nem sempre, por mais que você se esforce, torça, almeje, as coisas acontecem. Mesmo que esteja quase lá, faltando pouco, assim como uma torcida em uma partida de futebol, ansiosa para a realização do tão esperado goal, ele nem sempre acontece.

Pois é. Tem dias assim na nossa vida. A gente corre, vibra, luta, mas nem sempre o sol brilha a seu favor...


Hugo Otávio
Data: 04/05/2011

maio 02, 2011

Minha Rainha

Quem me conhece sabe que não gosto de forró, mas um dia estava num restaurante almoçando quando foi passado em DVD esse clip que achei muito interessante, pela letra. Confiram!


Hugo

"No reino dos cavaleiros a rainha ordena que tragam-lhe um amor...Que tragam-lhe um Rei."


Minha Rainha, meu grande amor.
Nunca me deixe sozinha, meu Rei meu senhor.
Eu sou submisso dos carinhos seus.
Eu sou seu feitiço e quem te faz feliz sou eu.


Te amo mais que tudo minha Rainha
Você já me falou que era só minha.
Tu és meu Rei, meu homem tão sedutor que me faz transpirar com seu calor.
Você é minha Rainha.
E você é o meu Rei.
Eu te dei tudo que eu tinha.
Só pra você eu me entreguei.
Teu beijo quente me afoga no lago do teu prazer.


O teu carinho me dorme e não me deixa eu te esquecer.
Minha Rainha, meu grande amor.
Nunca me deixe sozinha meu Rei meu senhor.
Eu sou submisso dos carinhos seus.
Eu sou seu feitiço e quem te faz feliz sou eu.(2x)


Você é minha Rainha.
E você é o meu Rei.
Eu te dei tudo que eu tinha.
Só pra você eu me entreguei.
Teu beijo quente me afoga no lago do teu prazer.
O teu carinho me dorme e não me deixa eu te esquecer. (...)




maio 01, 2011

Desconecte-se e se ligue à vida!

video
Recebi esse vídeo e estou compartilhando!
Vale a pena essa reflexão, simples, mas marcante!

Hugo Otávio