fevereiro 08, 2011

Curiosidades Médicas - Você sabia?


http://4.bp.blogspot.com/_u7ClcNfIRKM/TLCt_-UnrNI/AAAAAAAAA7Q/1GrN5m4IjSM/s1600/cafezinho4.JPG

Que copos descartáveis liberam substância nociva ao homem quando aquecidos? Que o café causa estresse e aumenta a pressão arterial, muita gente já sabe, mas o hábito de tomar cafezinhos durante o expediente esconde um outro mal: aquecido, o plástico dos copinhos descartáveis libera uma substância química semelhante ao hormônio feminino, o xenoestrogênio.

Ao entrar no organismo junto com a bebida, o xenoestrogênio ocupa os receptores desse hormônio, aumentando a chance de as mulheres terem câncer de mama ou útero. Já os homens ficam mais predispostos ao câncer de próstata, à infertilidade e à diminuição do número de espermatozóides.

"Estamos o tempo todo expostos ao xenoestrongênio, que é liberado por todos os derivados de petróleo. Por isso, devemos evitar os copos plásticos para o café", alerta a médica ortomolecular Tâmara Mazaracki. Usar vasilhas plásticas no microondas é contra-indicado. O copinho descartável não é o único material a liberar o xenoestrogênio, mas torna-se uma das principais fontes, na medida em que o cafezinho costuma ser ingerido várias vezes ao dia. "As vasilhas plásticas que são levadas ao microondas e qualquer material que contenha derivados de petróleo, ao serem aquecidos, também liberam xenoestrogênios", adverte a Dra. Tâmara.

Ela diz que ambientes novos, com carpete e pisos colados também são grandes emissores de xenoestrogênios. "As pessoas vão se envenenando aos poucos. Devemos mudar nossos hábitos, tomando café em xícara de louça ou vidro. O mesmo vale quando usarmos o microondas".

MEDICINA ALTERNATIVA

O maior desafio da medicina alternativa é conscientizar o mundo de que a mesa mata mais do que a guerra. Um estudo realizado por cientistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, mostra que a adoção do estilo de vida saudável ajuda a prevenir e a combater doenças. Infelizmente, poucas pessoas têm disposição para mudar os hábitos alimentares e exercitar-se, em acordo com a boa norma de saúde. 
 
Sabe-se que a diminuição do consumo de gorduras de origem animal reduz em 30% o risco de doenças cardíacas. Comparada às causas de morte em todas as idades, a parada cardíaca é mais letal do que o câncer, a malária e a tuberculose. Em números absolutos, os acidentes de trânsito, as armas de fogo e os atropelamentos matam menos do que as doenças do coração. Na maioria das “mortes naturais”, indica-se a parada cardíaca como causa do falecimento. Na verdade, sozinho, raramente o coração é culpado da morte, mas sim a degeneração geral dos órgãos, minados pela ação do tempo. 
 
O cuidado com o coração deve interessar principalmente a pessoas com idade entre quarenta e cinqüenta e oito anos. Estatisticamente, esta é a fase mais vulnerável da vida. Diz o ditado que “a vida começa aos quarenta”. Infelizmente, para muitas pessoas, a época marca o início dos problemas coronários. O organismo humano desenvolve uma teia de vasos sanguíneos auxiliares que entram em operação assim que uma veia coronária se entope. Porém, este recurso desenvolve-se plenamente somente após os cinqüenta anos, razão pela qual, em pessoas jovens, os ataques cardíacos costumam ser fulminantes. 
 
Consumo de frituras:

[Frying.jpg]
 
Sabe-se que o óleo quente, em ebulição, altera as características químicas e orgânicas no alimento que é mergulhado nele. Na dieta moderna, a concentração calórica de alimentos encharcados em óleo tiram o lugar das hortaliças, frutas e cereais in natura. Enquanto o óleo borbulha na frigideira, ele sofre mudanças químicas que o transformam em bomba dietética. 
 
Os triglicerídios, importantes constituintes de óleos e gorduras, são desmembrados pelo calor em glicerol e ácidos graxos. O glicerol continua sofrendo a ação do calor, provocando a desidratação da molécula. Este processo de perda de água forma uma substância chamada acroleína, que é potencialmente cancerígena. A acroleína destrói as fibras elásticas, e irrita as mucosas gastrintestinal e nasal.
Entre as maiores vítimas da acroleína, estão as artérias. As fibras elásticas, que conferem firmeza, elasticidade e higidez à parede arterial, são destruídas sistematicamente. 
 
O resultado é a degeneração e envelhecimento precoce. Esta questão deveria merecer toda a atenção das pessoas, pois as artérias são o conduto da vida. Elas atuam como segundo coração, impulsionam o sangue por meio da elasticidade que as caracteriza. Porém, a destruição das fibras elásticas diminui, pouco a pouco, esta capacidade. 
 
Quando o funcionamento delas é comprometido, todo o organismo sofre as conseqüências. O fornecimento inadequado de sangue favorece a degeneração orgânica, diminui a vitalidade e reduz o tempo de vida. 
 
Além de danificar as artérias, a acroleína acelera o enrugamento e envelhecimento da pele. Não há dúvida de que, sem fritura, a vida é mais agradável. Pessoas que aspiram conservar a pele jovem por mais tempo devem recusar frituras. O óleo reutilizado, que é aquecido sucessivamente, tem efeito mais danoso sobre o organismo. A formação de acroleína e a decomposição da gordura ocorrem de forma mais acentuada. 
 
Está comprovado que o consumo de gordura, carne vermelha e laticínios tem relação direta com a incidência de câncer de próstata, intestino e mama. Nos Estados Unidos, país conhecido como a “terra da gordura”, a cada quatorze minutos o câncer de próstata faz uma vítima. A concentração de gordura dos alimentos acelera o aparecimento de tumores.
Carnes vermelhas, leites e derivados ativam a produção do hormônio testosterona que, em excesso, intensifica o desenvolvimento das células prostáticas, aumentando consideravelmente o risco de câncer. 
 
Entre as mulheres, de cada dez diagnósticos de câncer de mama, nove ocorrem em pessoas com hábitos insalubres. Dieta rica em gordura, excesso de peso e vida sedentária são apontados como as principais causas de enfermidades hormonais femininas. 
 
Alimentação Natural:

[alimentos+naturais+-+ARQUIVO+STOCKXPERT.jpg]
 
Quanto mais natural a alimentação, melhor. Esta é a conclusão da maioria dos cientistas, nutricionistas, médicos e pesquisadores honestos, que não deixam de apontar a relação cristalina existente entre a dieta moderna e as doenças terríveis que assolam a humanidade. 
 
Há de se observar que em 1910 a doença coronária era raridade médica. Atualmente é enfermidade que mais mata no mundo. No Brasil, a cada dois minutos, uma pessoa é vitimada por problemas cardíacos. São centenas de milhares de mortes ao ano!!! 

 
Sal: o perigo branco

O consumo de sal no Brasil é considerado abusivo e perigoso. O consumo per capita chega a doze gramas diários, um absurdo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, o consumo individual não deve exceder a dois gramas diários. 
 
Entre as conseqüências do consumo de sal, estão a retenção de líquido, aumento do volume de sangue nas artérias e elevação da pressão arterial. 
 
A alimentação moderna torna-se mais letal por agir em ambiente de ignorância coletiva. Poucas pessoas têm noção dos riscos ligados à dieta atual, e cometem suicídio lento, garfada após garfada.

De: Blackbook

2 comentários:

Srta. Bibliófila disse...

Curiosidades importantes!

Mente Hiperativa disse...

Ainda bem que eu nem bebo café...
Ah, e quando eu li da fritura eu ri, hoje meu almoço foi macarrão com carne moída, bolinho de arroz (frito), bolinho de carne (frito) e macaxeira frita (Adoro!). Só fritura! kkkkkk Mas tava uma delícia, e uma vez ou outra não faz mal, faz mal é viver se privando do que é bom e traz prazer, qcredito que com moderação tudo é permitido.

Gostei das curiosidades! rssr