abril 10, 2011

O preço de tudo

Tudo tem seu preço. Quem quiser viver com saúde emocional deve saber que não existe almoço de graça: tudo tem seu preço. Quer ter um bom salário? Não está satisfeito com o que recebe no final do mês? Pague o preço, estude, se atualize! Seu casamento está uma água com açucar? Pague o preço, reveja  suas prioridades, melhore a maneira como trata seu cônjuge, invista na sua aparência e melhore sua autoestima. Quer ser a diferença? Afaste-se do lugar comum, leia livros instigantes, pare de repetir o que outros estão repetindo! Seja autêntico, genuíno, original. Melhor e mais fácil: seja você mesmo!  Não existe felicidade sem uma parcela de esforço humano. Pague o preço e seja feliz: não faça o bem esperando gratidão, faça bem apesar da ingratidão; estude para tirar uma boa nota, mas sobretudo para adquirir mais conhecimento;  acorde cedo e trabalhe duro ou estude muito. Tudo o mais na vida tem o seu preço. 
 
Geraldo Magela

3 comentários:

Mente Hiperativa disse...

Mas e a cigarra??? Ela almoça sem pagar...

Apesar de que pensando bem eu acho uma discriminação pois a pobre cigarra também trabalha, coitada, ela canta e toca violão. Isso acaso não é trabalho? Porque só o trabalho braçal da formiga é valorizado na fábula? E o trabalho intelectual onde fica?

Está na hora de revermos essa fábula, qualquer dia eu crio a versão moderna =D

Gilson disse...

Perfeito seu post, de uma coerência perspcaz. Em vez de vivermos reclamando é hora de sacudirmos a poeira e correr atrás do prejuizo.

Muito bom.

Abs

Bruniele Souza disse...

Gostei!
Tem gente que vive reclamando da vida, mas na verdade só fica esperando tudo "cair do céu". Quem quer crescer na vida tem que batalhar. Tudo só se consegue com muito esforço