dezembro 09, 2010

As lições da derrota*


Perder é terrivelmente desconfortável. Isso nunca vai mudar. Admita, aceite, aprenda a conviver com os revezes da vida: ainda é o melhor a fazer.

Nunca existiu um ser humano, por mais articulado que seja, que não tenha experimentado uma derrota. Alguns, são fragorosamente derrotados a vida toda.

Quando sofrer uma derrota, seja valente, nunca pusilânime.

São as derrotas da vida que tornam as vitórias da vida tão saborosas.

Vive melhor quem aceita desde cedo que a vida é feita de alternâncias de vitórias e derrotas.

Os seres humanos inteligentes aprendem com suas próprias derrotas, os formidáveis sempre aprenderam muito com as derrotas dos outros.

Os seres humanos mais formidáveis nunca acharam que suas derrotas eram finais. Apenas, as entenderam como percalços na trajetória de suas vidas.

Perca, mas, por favor, perca com dignidade: Quem não sabe perder, não sabe ganhar. Assuma sua parcela de culpa sem inventar bodes expiatórios.

Quando perder, tente voltar à vida o mais rápido possível. Páre de ter peninha de você mesmo. Levante, sacuda a poeira e dê a volta por cima.

Perder não é vergonha. Vergonha é nunca ter tentado!

*Geraldo Magela

2 comentários:

Mente Hiperativa disse...

O grande problema, ao meu ver, é que somos todos criados e educados para ser vencedores, gloriosos, e ninguém nos ensina a lidar com os pequenos fracassos diários que uma grande vitória requer.

Por maior que seja a vitória, certamente ela trouxe consigo pequenas derrotas, e se não fomos educados pra lidar com essas derrotas nos entregamos facilmente no pequeno tropeço.

E então quem nos prepara pra enfrentar a derrota???

Bruniele disse...

A sensação de não ter conseguido algo é muito ruim...
Principalmente quando a gente se esforça muito para conseguí-lo!
Mas sempre qndo acontecem falhas procuro fechar-me em mim mesma...rever as situações...recomeçar do zero!
É preciso ser valente o suficente, não para vencer todas as vezes, mas para que todas as vezes que cairmos possamos ser capazes de nos levantar outra vez...