abril 29, 2010

O improvável esquecimento da Rosa Azul


"Rosa Azul, por que insistes em entristecer-te?
A ausência porventura tem sufocado o teu caminhar?
A inexpressividade nem sempre se acompanha do real sentimento pulsátil do coração...
Vez por outra instala-se, tênue, desapercebida...
Contudo,
É preciso compreender que o dinamismo da vida pode ocultar ou mascarar,
Mas nunca pode enganar a real essência,
A verdade que os olhos revelam,
O poder que nem a infinitude das palavras ultrapassa,
A intransponível inquietude,
Do amor que existe,

Que busca em tua alma o recôndito para um sonhador,
Que desesperadamente anseia ser compreendido,
Preenchido, transbordado pelo sublime sentimento que há em ti,
Puro, sincero, de aroma suave e agradável...

Ah... o amor...
Amas-me?
Confesso-te que te amo sim!
Por mais que penses na existência de lacunas, duvidosas, as quais insistem em prosseguir no mais profundo dos teus pensamentos...

Saibas que és além de especial,
És a Rosa Azul, única, que torna meu dia mais ameno,
E repleto da certeza de que sem ti, o vazio prepondera."

Por: Hugo Otávio
DatA: 29/04/2010

3 comentários:

Mônica Modesto disse...

Durante o caminhar nosso do di a dia encontramos pessoas especiais em sua essencia de ser, elas são tal qual uma rosa azul, única, bonita, singular na sua existencia e plural na sua magnitude!!! Hugo, vc é uma rosa azul na vida das pessoas que te cercam... :)

Bruniele disse...

Eu te amo, meu anjo...
Deus tem me mostrado cada dimensão deste amor...que não tem cor..mas se reflete no meu eu como se fosse todas as cores de uma vez...
Nunca esqueço você...Em nenhum segundo sequer...
bjus

Juliane Pontes disse...

Hummm...Linda declaração de amor!
Que as muitas águas não possam apagar esse amor.
Que seja eterno!
B & H


bjs!