setembro 20, 2010

Descreva-se!



Quem sou eu?
Bem, na verdade... nem eu mesma sei
Pra começo de conversa, eu peço, por favor
Despreze a foto acima, ela é passível de erros...
Não sou uma imagem, uma foto estática!
Sou feita de palavras...de um discurso seu...eu sou um RETRATO FALADO
Eu não nasci quando respirei pela primeira vez
Nasci para você, quando fiz presença em seu mundo de palavras
Quando comecei a entrar de mansinho no seu discurso, na sua fala
Se eu não coubesse em seu vocabulário, em sua vida
Talvez a imagem pudesse representar bem o que eu seria para você
Um desenho inanimado, sem cor
Algo sem forma, sem cheiro
Um figura ambígua que demonstre tristeza, raiva, dor
Ou talvez alegria, temor...
Não poderia dizer jamais o que sou
Cabe a mim descobrir, como me apresento em suas palavras
Se tenho tonalidade na tua fala...
Se provoco ênfase, marasmo... Se transmito certeza ou uma dúvida cruel
Mas se quiser que eu arrisque...
Sou simplesmente um ser que sonha
Que sente saudades muitas vezes
Porque aprendi a encontrar o valor das pessoas
Sou aquela supressão no texto
Um incerteza constante, algo vago que precisa ser decifrado
Um enigma inigualável que não se assemelha a nenhum outro
Um rosto que é hoje, mas amanhã não mais será
Eu só peço que não me deixe perdida na linda poesia de sua vida
Como um parágrafo isolado, um verso sem valor
Deixe-me fazer parte ao menos do caça-palavras
Dos sinais de pontuação que me dão personificação
Daquela metáfora oculta que vez enquando aparece meio que disfarçada...
Pois a vida é esse jogo literário, brincando de fazer onomatopéias mil
É certo que ela pode acometer-nos com certa ironia de vez em quando
Mas com toda certeza, eu posso afirmar que as hipérboles são todas por nossa conta!
Mas, diga-me caro amigo(a), será que você pode falar sobre você mesmo(a)?
Quero ver se consegue! Acho difícil...
Mas tenho a dica-mestra: Jamais confie na imagem, na figura do espelho...
Aquilo que ele emerge é passageiro e fugaz
Em sua homenagem deixo-lhe uma supressão escrita em meu texto
Descreva você agora, se puder e quiser, o seu RETRATO FALADO:

[...]


Bruniele Souza
18/09/2010

2 comentários:

Mente Hiperativa disse...

CARACA!!! MUITO BOM POXA!!!

Bruni arrebenta!

Diz a ela que eu gostei! Tem talento!

Bruniele disse...

Olha meu texto por akiiiii...
:D
"feliz"...

Obg Senna!!
;)