setembro 03, 2010

Vale a pena ser médico, Carlos?


Após a última postagem decidi colocar o comentário acerca do vídeo. Confiram!

"Em toda profissão sempre haverá os que trabalham por amor ao que fazem e os que trabalham por dinheiro e status. Não quero com isso dizer que os que trabalham por amor não ligam para o dinheiro, seria hipocrisia até mesmo porque todos nós precisamos de dinheiro pra viver nessa sociedade. Além do mais a maioria de nós, como bons capitalistas, querem ter conforto e dar o melhor para nossa familia, bons estudos, viagens, carro e etc.

Na medicina não é diferente, muita gente faz pelo status e pelo dinheiro. O problema é que pra isso chegar é preciso pagar o preço, trabalhar muito. E trabalhar muito numa coisa que não te dá prazer deve ser meio difícil, com certeza uma hora cansa, isso se antes de cansar o profissional não levar a carreira empurrando pela barriga, sendo um profissional ruim, desmotivado, que trabalha sem prazer. Existe coisa pior?

Pra essas pessoas eu aconselharia que fizessem Direito e se empenhassem num concurso pra juíz. Nada contra a profissão de juíz, muito pelo contrário, é bastante digna. Mas falo isso porque juíz também ganha muito bem, trabalha BEM menos que médico, tem menos estresse (e não sou eu que digo, são as pesquisas), tem um emprego seguro para o resto da vida, não precisa fazer greve pra ter boas condições de trabalho e salário adequado, tem aposentadoria com reajuste de acordo com aumento dos juízes na ativa, pode ser nomeado desembargador (e ganhar mais ainda), tem tanto ou até mais status que o médico, não precisa dar plantão de madrugada pra complementar o salário ou garantir um extra, não precisa ter 4 ou 5 empregos, tem passe livre em boa parte dos lugares com a famosa 'carteirada', tem uma série de regalias, recebe auxílio paletó e tantos outros além de bonificações que eu não sei especificar, é um profissional muito bem relacionado e cheio de contatos, tem muita influência...

Quer mais?"

"Carlos" Ricardo Senna.



6 comentários:

Bruniele disse...

Hum...
não só na medicina, meu anjo...
Infelizmente existem muitos profissionais espalhados por aí que jamais encontram prazer no que fazem...olham apenas o lado econômico, o status, td mais...
Sinceramente, não aconselharia esse tipo de pessoas para fazer Direito! A justiça também carece de pessoas que não se vendam por dinheiro, que não deixe o bandido impune só pq ele é de classe alta e que principalmente busque a verdadeira justiça, pois o lema brasileiro "a justiça é cega" é um engana bobo! Se a justiça era cega eu não sei, mas muita gente tem que deixar de se fazer de cego!

Mente Hiperativa disse...

Poisé em toda profissão há os que querem só o filé... Mas comeu o filé, vai ter que roer o osso. Não adianta querer fugir de suas obrigações....

Anônimo disse...

Me parece que vc está bastante desinformado. Como aconselha uma pessoa a tentar a passar pra juiz se é 500 vezes mais difícil do que passar em medicina?
Os juizes tambem tem de lidar com situações muito extressantes que podem fazê-los ficar com peso de consciência pelo resto da vida em um caso julgado de forma errada. E sim, não desmereça a profissão de juiz, porque além de ser o sonho de muitos, sua importância é muito grande, mas não é para todos, pretendo investir nessa área, não vou seguir a modinha da medicina.

Mente Hiperativa disse...

Em primeiro lugar eu não desmereci a profissão de juíz, se o senhor souber ler com atenção verá que eu disse:

"NADA CONTRA A PROFISSÃO DE JUÍZ, PELO CONTRÁRIO, É BASTANTE DIGNA"

Eu tenho plena consciência do papel importante do juíz na sociedade.

Eu também não disse em momento algum que eles NÃO têm estresse, disse que eles tem menos (e repito, quem afirma isso são as pesquisas, e não eu). Disse também que trabalham menos, é fato, tem uma renda vitalícia garantida, é fato também, recebem auxílio paletó e uma série de abonos salariais, além de regalias próprias da profissão.

Sendo assim pra seu engano eu estou muito bem informado e embasado no que digo. Se no entanto você não gostou do que eu disse está gozando de um direito seu, afinal ninguém é obrigado a concordar comigo, da mesma forma que eu também não sou obrigado a agradar ninguém; essa é a minha opinião, cada um tem a sua e não significa que apenas uma delas seja a verdade absoluta.

Portanto discorde de mim se quiser, mas não coloque palavras na minha boca. Quanto ao fato do concurso pra juíz ser 500 vezes mais difícil que passar em medicina... Bom, essa aí não merecia nem um comentário!

Qual a taxa de aprovados na OAB?

Anônimo disse...

Penso que antes de discorrermos sobre um tema devemos realmente conhecê-lo, especialmente se tal informação for destinada à publicação.
Eu pergunto ao autor do texto: O senhor alguma vez já entrou no gabinete de um juiz? já viu quantos processos se empilham em sua mesa, chão, banheiro? Hoje extistem juízes que possuem mais de 15 mil processos sob sua guarda. A profissão de juiz é menos estessante? o senhor sabe quantos juízes são ameaçados de morte por tentarem aplicar a lei e promover a justiça nesse País? Ser juiz é mais do que assumir um cargo com estabilidade,pois dos privilégios aos quais o senhor se refere o juiz apenas goza da estabilidade. Não existe auxílio palitó e sua remuneração, apesar de alta, é dilapidada pelos encargos retidos na fonte, além de estar impedido de exercer outra profissão, ou seja, não terá outra renda. Ser juiz é uma vocação, um encargo, quem quer ter vida boa, como o autor se refere no texto, certamente não a terá nessa profissão. Ah por favor se informe melhor também quanto à dificuldade do concurso para ingresso na magistratura, realmente não se compara com o vestibular de medicina, o candidato a juiz se submete a pelo menos quatro fases, dentre elas prova oral, elaboração de sentença, chegando a concorrência a atingir 300 canditados por uma vaga. Não se compara a um vestibular, pois não é uma seleção para simples ingresso em uma universidade, seja em qual curso for, trata-se, porém, da escolha do canditado mais preparado para assumir enorme responsabilidade e compromisso perante a sociedade de agir com ética, defendendo direitos e promovendo a justiça.
É notória a importânica do médico, salvando vidas, curando doenças. Mas o que seria da sociedade sem aquele que resolve os conflitos em juízo...resolveríamos como talião - olho por olho e dente por dente? sem aquele que protege nosso direito de liberdade...qualquer um poderia ser encarcerado por qualquer razão; sem aquele que zela pelos interesses do menor; aquele que condena e determina a segregação do delinquente? Enfim, toda profissão deve ser respeitada e para criticá-la precisamos ao menos realmente conhecê-la.

Anônimo disse...

Se existisse exame para exercício da profissão para medicina, como existe o exame da OAB para os formados em Direitos serem Advogados, pensemos qual seria o nível de aprovação????