outubro 01, 2010

Estou em greve!

Quando estava voltando de ônibus (onde começo a refletir sobre a vida), eis que passo em frente a um dos bancos da cidade. Logo nas portas transparentes, uns três cartazes que diziam:



 Apesar dos caixas eletrônicos estarem funcionando, a maquinaria interna estava estagnada. Angustiado como eu estava, também decidi entrar em greve. Por isso...

Estou em greve...
Do desamor, que há tantos impera e flui deliberadamente...

Estou em greve...
 Do comodismo perante as mudanças. "Vai mudar nunca!". Será?

Estou em greve...
Da falta de união entre os indivíduos...

Estou em greve...
 Do orgulho que põe um cabresto voltado para o próprio umbigo.

Estou em greve...
 Da infidelidade, que sangra corações ingênuos e enlaçados por um pseudoamor.

Estou em greve...
 Da injustiça, que reina sobre a nossa sociedade, alastrando ainda mais os muros das desigualdades...

 Estou em greve...
Do preconceito de raça, cultura, educação...

 Estou em greve... 
Da incapacidade de ouvir, sobrepujada por exorbitantes sons do próprio locutor...

Estou em greve...
Do poder taxativo, violento, carcomido, inexorável. Faz o que quer, quando quer e não tá nem aí para o que os outros pensam...

Estou em greve...
Do sensacionalismo da mídia, atraída pelas suas próprias convicções, desprendida dos reais fatos que assolam a humanidade.

Estou em greve...
 De mim mesmo, quando apto e consciente de toda essa realidade, imóvel estou, afixado na mesmice de todas as horas.

Por: Hugo Otávio
Data: 01/10/2010

2 comentários:

Bruniele disse...

Acho que tem umas coisas que seria muito bom se a gente pudesse estar em greve!
aauahuahuahhauha...
gostei lindinho...
Bj

MOISÉS disse...

Então quer dizer que você começa a refletir sobre a vida quando está dentro de um ônibus... Mencione também de onde você estava voltando. "Quando eu estava voltando"(de onde?). Por fim, penso que vou aderir ao seu movimento grevista. Abraços.