março 18, 2010

LER OU RELER, EIS A QUESTÃO

Veja a genialidade da poetisa Clarice Lispector e a

riqueza da língua portuguesa.



Não te amo mais.
Estarei mentindo se disser que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza de que
Nada foi em vão.
Sei dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer nunca que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
EU TE AMO!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade:
É tarde demais...

Clarice Lispector





OBS.: - Agora leia de baixo para cima


2 comentários:

Mente Hiperativa disse...

Por isso que eu sou fã da Clarice...

Me identifico com esse jeito objetivo e realista de enxergar a vida, mesmo que muitas vezes isso confira um tom meio depressivo aos seus textos. Qual o problema? A vida é assim também.

A leitura que eu faço desse texto é: quando a relação começa você lê de baixo pra cima, quando acaba aí a leitura inverte!

Bruniele disse...

ehehe...
gosto muito da forma como ela brinca conosco através das palavras!bj meu lindinho