fevereiro 26, 2010

Surubim e suas reminiscências...


Desde pequeno que não me agradava muito dessa cidade. Pequena, breve, sem muitas atrações... enfim, quase sempre íamos visitar nossos parentes, por parte de pai e, depois, voltávamos para casa. Era isso... e pronto! Não havia mais nada agradável para se fazer por aqui. No entanto, o "mundo dá voltas" e, certo tempo, meus pais se mudaram para cá, forjando um alicerce ainda maior com a cidade, tanto por ter sido terra natal, quanto por relembrar velhos tempos.

Atualmente, agradeço a Deus pelo que pude conquistar por aqui. Com o tempo, tornei-me membro de uma igreja abençoada a qual faço parte até hoje, expandi a minha lista de amigos e irmãos, firmei meu primeiro namoro, chorei, sorri, enfim, vivi.

Sempre tenho algo a fazer por aqui e, compartilhando, adoro tomar a sopa da Mão de Fada de feijão! Confesso que não existe outra igual, não sei se por ela ser realmente deliciosa ou por misturarem o sabor existente com o sabor da saudade que fico quando não a tomo. Não posso esquecer também do espetinho de carne de Carminha... pense! Após a sessão "mata fome", é hora de cuidar do meu cachorro Bento. Louco para sair, quando pego sua coleira, começa a dar saltos mortais, relutantes a fim de usar o seu faro por aí. Alegro-me muito com ele e tenho sempre que sair correndo pois sua vontade de fuçar os lugares por aí dispensam esforços... é correr e sai da frenteeeeeeeee! Outras vezes é hora de dar-lhe um banho frio pois o calor está escaldante por aqui. Começo a encher o balde com água e observando a "não vontade" dele de participar daquele evento hehehe... Mas, fazer o que... Molho 1 vez e outra, por trás das orelhas... percebo que no fundo, Benthoven adora um cafuné molhado com seu xampú. Acho que ele se sente num spa e, se pudesse, agradecer-me-ia com palavras, mas me satisfaço com seu olhar me encarando e... espera! Faltou secador! Pense num cachorro "bandoleiro", como diz minha mãe. É preciso secá-lo bem pois suas patas tremem de frio... Terminada essa parte, é soltá-lo e esperá-lo correr direto para porta a fim de sair... Mas não vai... Já saiu para passear, fique aí hehehe...

São pequenas atitudes assim que marcam um pouco das minhas férias e da minha fuga após semanas de aulas pesadas, cansativas e, diversas vezes, estressantes.

Curto cada momento pois sei que eles jamais voltarão!


De: Hugo Otávio
Data: 23/02/2010

Um comentário:

Bruniele disse...

Esqueceu de mim....sou virtual
:(
kkkkkkkkk...