julho 30, 2010

Sozinho, às vezes; solitário, jamais!


Estou lendo o livro "A CABANA" e me deparei com a diferença entre "sozinho" e "solitário" e, de fato, existe um singela disparidade entre esses vocábulos. Eu particularmente, para quem me conhece, sabe que diversos são os momentos que necessito ficar só, no meu aconchego, pensando, no meu quarto ou até mesmo sem fazer nada. São momentos assim que refrigeram a alma, além de poder estar com Deus sem que ninguém me incomode. Gosto da individualidade, porém, quando o "estar sozinho" toma grandes proporções é um sinal de alerta: vários distúrbios podem estar se erigindo, assim como a depressão.

Diametralmente oposto, "ser solitário" é algo profundamente pesaroso, é estar caminhando sem apoio, sem ninguém para auxiliar ou andando indiferente no meio de uma multidão.

Confesso: posso estar sozinho, às vezes, porém nunca estou solitário! Creio que há um Deus que vela por minha vida, esquadrinha meus pensamentos e estou repleto de gente que torce por mim, sem interesses, mas com zelo e com sinceridade no coração.

E você? Como tem caminhado?

Por: Hugo Otávio
Data: 23/07/2010

2 comentários:

Bruniele disse...

Apesar de eu ser uma pessoa que gosta sempre de estar na companhia das pessoas, gosto também de ficar sozinha no meu quarto. Considero este lugar o mais legal da casa! É lá que eu consigo pensar sobre mim mesma, orar, estudar, ler bons livros, ter grandes idéias, sonhar, inventar coisas novas... Mas não dispenso a presença de Deus, nem das pessoas ao meu redor, pois não é bom ser solitário... Bom é quando a gente pode ter em quem confiar, amigos para rir, brincar e se divertir!

TESOUROS DA KAKÁ disse...

Hugo, nunca tinha parado para pensar nessa diferença... mas realmente faz muito sentido. Ás vezes estou rodeada de pessoas e me sinto sozinha, mas percebi que estou sempre a pensar... acho que para tentar me conhecer melhor.Penso muito na vida, nas pessoas, nas atitudes das pessoas... Depois que li o que vc escreveu vou pensar ainda mais!!! Bjs