maio 04, 2008

Bath Roman


Um pouco da historia...


Quando os Romanos chegaram, no início do período Cristão, identificaram a deusa Celta "Sulis" com "Minerva", a deusa romana da sabedoria, e decidiram, em sua homenagem, expandir os templos deixados pelos Celtas, e construir novos santuários e banhos pela cidade.

A cidade de Bath, situada a 119 km de Londres, às margens do rio Avon, possui um status único, e tem sido descrita como "A que foi construída em local mais nobre e melhor situado de toda Inglaterra." Sua fundação teria ocorrido no ano 863 antes de Cristo, por determinação do rei Celta Bladud, mas foi com a ocupação Romana, no início da era Cristã, que Bath tornou-se um lugar famoso. É uma cidade pequena e graciosa, e dá a impressão de ser um tipo de vitrine da história e da arquitetura britânica, uma amostra do que a Inglaterra tem de melhor

Foram os romanos que aqui descobriam a existência de diversas fontes termais, e decidiram que esta era a localidade ideal para a construção de Banhos Romanos, imensas piscinas públicas utilizadas como área de lazer e local de reuniões e negócios. Assim, em pouco tempo a cidade tornou-se famosa graças a estas características, que serviram, entre outras coisas, para dar nome ao lugar, pois Bath significa Banho.

Há muito Bath deixou de desempenhar a função que tinha nos tempos romanos. Mesmo assim, por ser um lugar pequeno, calmo e bem cuidado, permanece como uma das localidades mais atraentes da Inglaterra. Seus prédios Vitorianos, muitos deles cobertos com heras, dão à cidade um aspecto acolhedor e aconchegante, e parecem nos convidar a percorrer suas ruas. Não deixe de visitar o interessante Museum of Costume (na Bennett Street), onde é apresentada uma coleção de centenas de vestimentas, traçando um painel da evolução da moda na Inglaterra desde o século 16 até nossos dias.

Eu perto das aguas...

Quando os Romanos chegaram, no início do período Cristão, identificaram a deusa Celta "Sulis" com "Minerva", a deusa romana da sabedoria, e decidiram, em sua homenagem, expandir os templos deixados pelos Celtas, e construir novos santuários e banhos pela cidade.

As águas termais de Bath logo começaram a trazer muitos visitantes. Graças à eles hotéis foram construídos e o comércio se desenvolveu muito. Nesta época a cidade era protegida por uma muralha de pedra. Seu nome em latim era "Aquae Sulis".


A catedral de Bath é o ponto turístico mais visitado da cidade e foi construída no mesmo local onde antes havia uma igreja de origem normanda. Graças ao seu grande número de vitrais, passou a ser conhecida como Lanterna do Oeste. Em seu subsolo há uma exposição traçando a história do Cristianismo na região, desde a civilização saxônica, passando pela normanda até chegar à idade média.

Depois visite Beckford's Tower and Museum, mansão construída em 1827 pelo excêntrico milionário William Beckford. O casarão tem muitos objetos interessantes, sendo que do alto das escadarias de sua torre tem-se uma das melhores vistas de Bath.

Monumento romano


Na época em que Bath foi fundada, os banhos romanos eram o local onde as pessoas se reuniam para conversar ou tratar de negócios, e deram à cidade uma reputação de centro de lazer, ao contrário de outras cidades que tinham fins militares. Próximo aos local dos banhos foi construído um templo dedicado à deusa Minerva. Durante a idade media, os principais banhos de Bath - Kings Bath, Cross Bath e Hot Bath - continuaram a atrair visitantes, a maioria procurando cura para suas doenças nas águas termais da cidade. Com a chegada ao poder da rainha Victoria Bath consolida-se como lugar da moda, e passa a ser freqüentada por nomes do cenário político e literário como Charles Dickens, Jane Austen, Oliver Goldsmith, Lord Nelson e o explorador David Livingstone.

Mesmo assim, os banhos públicos tinham seus críticos. Já em 1668, o escritor Samuel Pepys havia escrito uma crítica a Bath dizendo que: "Não há como esta ser uma cidade limpa, com tanta gente banhando-se junta na mesma água". Nesta época a população da cidade era de 1200 pessoas, e ao todo havia 150 estabelecimentos de banhos públicos.

Dentro dos aposentos romanos


Após a partida dos Romanos no ano 577, as tribos Saxônicas assumiram o controle da região. Sua civilização não era tão desenvolvida quanto a dos Romanos, e em pouco tempo os banhos térmicos da cidade estavam abandonados. Foram cobertos de lama, transformados em ruínas e com o tempo sua existência foi esquecida.

Apesar de ter perdido sua fama de Spa, Bath continuou a se desenvolver durante os séculos seguintes. No ano 760, um rei Saxão de nome Offa fundou o primeiro templo consagrado à São Pedro. Nele ocorreria, no ano 973, a coroação de Edgar, o primeiro soberano a reinar sob uma Inglaterra unida, o que demonstra a importância da Catedral de Bath na história do país.


Mais uma...

Em 1066, com a invasão das Ilhas Britânicas pelas hordas Normandas de William, Bath sofre muitos danos. Mesmo assim, a cidade continua a atrair doentes e desenganados, devido à fama de suas águas térmicas minerais.

Em 1692 a rainha Anne vem fazer uma visita à cidade e se interessa pelas fontes térmicas de Bath. Isto representa um novo impulso ao lugar, e contribui para mudar sua fama. Aos poucos Bath deixa de ser apenas a cidade dos doentes e passa a ser um lugar da moda.


Eu e o pessoal louco por foto...


No final do século 18, os banhos romanos de Bath são redescobertos, o que traz um grande impulso histórico à região. Nomes importantes começam a freqüentar a cidade, belas obras arquitetônicas são erigidas, e elaborados jardins são construídos em diversos locais. Bath é transformada em point dos nobres, ricos e famosos.


Em resumo, a cidade de Bath atrai muita gente devido aos spas e belas paisagens romanicas, muito favoravel a epoca antiga. Eh muito bom pisar em territorio que um dia pertenceu aos antepassados e que estao de pe ate hoje. Andando por ai, fomos barrados pela danca logo abaixo...
Vejam... Aguardem o video carregar totalmente para depois visualiza-lo! Fui!


video

Nenhum comentário: