maio 20, 2008

Museu do Louvre

Sentado para respirar o ar frances...


Chegando la...



Entrada do Louvre




Venus de Milo



Uma das maravilhas do mundo das artes.

Um passeio pelo Museu do Louvre é parada obrigatória de quem vai à Paris. É um recanto que agrada tanto aos amantes da arte como às pessoas comuns que, depois de um dia passeando pelo museu torna-se um apaixonado por arte.

O museu é grandioso e une o antigo ao moderno e contemporâneo. Ao começar pela sua entrada pela Pirâmide com 21 metros de altura e 200 toneladas de vidro e vigas.Existe um robô, preparado para este fim, que se encarrega de efetuar a limpeza da pirâmide semanalmente. O prédio foi construído entre 1852 e 1857, durante Napoleão III, sendo de 1871 a 1989 o Ministério da Fazenda.

Os visitantes podem seguir por três direções: Sully, Richelieu e Denon. Estas três regiões correspondem as três alas do edifício e levam os nomes de três grandes funcionários do estado: Sully (ministro da fazenda de Henry IV), Richelieu (ministro de Luis XIII) e Denon (primeiro ministro do museu central de arte durante Napoleão I. Existem também 04 níveis ( subterrâneo e do primeiro ao terceiro andar) e o mapa contém as sessões dentro do museu divididas em Antiguidades Orientais, Egípcias , Gregas, Romanas, esculturas e Louvre medieval.

A construção do Louvre data de oitocentos anos e, antes que se convertesse a um dos Museus do Mundo foi uma fortaleza, palácio dos Reis da França (que depois se mudaram para o palácio de Versalles). Foi construído pelo rei CharlesV (rei da França em 1364 - 1380) para ser uma fortaleza medieval..Podemos verificar no subsolo as ruínas do castelo assim como um mapa de como era o mapa e arquitetura .


As galerias que expõe as pinturas são as mais visitadas na direção Denon, principalmente por conter obras de pintores célebres no mundo das artes.

Uma das obras de maior destaque é a pintura de Leonardo da Vinci (1452 -1519) La Gioconda retrato de Mona Lisa.



Olha eu e ela, olha ela e eu huahuauhaua...


Milhares de visitantes passam todos os dias e não conseguem deixar de admirar o quadro tão enigmático, onde a protagonista possue em seus lábios aquele famoso sorriso de indefinível tristeza onde temos a impressão que sua expressão muda constantemente. A modelo ficou muito tempo no mais absoluto mistério, porém , atualmente acredita-se que se trata de Lisa Gherardini, proveniente de uma família rica de mercadores e era casada com Francesco Giocondo.

3 comentários:

Maricélia Moura disse...

Hugo, o Louvre é uma verdadeira viagem no tempo nas Belas Artes. Adoro em especial as esculturas que faltam algo para serem completas! Em destaque aprecio as gregas Venus de Milo(faltam-lhes os braços), Nike of Samothrace (escultura alada faltando a cabeça). Os quadros de Renoiur, Van Gogh e Rubens são os meus preferidos. Beijos,
Maricélia

Mente Hiperativa disse...

Eita vontade de te empurrar no lago do Louvre.. KKK

Oa num vi nada demais nessa Mona Lisa, o povo bota ela lah em cima, um quadrinho pequeno e mixuruca com um sorriso amarelo... eu hein.

Bruniele disse...

kkkkkkkkkkkkk...
lembrei das aulas de história que traziam fotografias dessas artes!!mas sem dúvida admirá-las de perto deve ter sido uma grande emoção!