maio 21, 2008

Checkpoint Charlie










Foto da epoca



Checkpoint Charlie, um ponto de passagem entre a Berlim Ocidental e Berlim Oriental, fica para a história, aliado ao Muro de Berlim, como um símbolo da Guerra Fria.

Vinte e oito anos depois de ter sido erguido para dividir a República Federal da Alemanha e a República Democrática da Alemanha, o muro de Berlim seria derrubado a 9 de Novembro de 1989. A queda do muro significou o fim da divisão da Alemanha e do mundo; significou ao mesmo tempo o fim dos regimes ditatoriais comunistas na Europa. Esta data marca, ao mesmo tempo, o fim de quase meio-século de tensão entre os EUA e a URSS, a que se chamou Guerra Fria.

Construído na madrugada de 13 de Agosto de 1961, dele faziam parte 66,5 km de gradeamento metálico, 302 torres de observação, 127 redes metálicas electrificadas com alarme e 255 pistas de corrida para cães de guarda. Este muro provocou a morte a 80 pessoas identificadas, 112 ficaram feridas e milhares aprisionadas nas diversas tentativas de o atravessar.
Na madrugada do dia 13 de Agosto de 1961, as forças armadas bloquearam as estradas para Berlim Ocidental. Eram apoiadas por forças soviéticas nos pontos fronteiriços de acesso aos sectores ocidentais. O responsável pela construção do muro foi Erich Honecker, secretário para questões de segurança da época.

Honecker (1912 - 1994) seria mais tarde eleito para secretário geral do Partido comunista e governou a Alemanha Oriental de 1971 até 1989. Após a reunificação da Alemanha, refugiou-se na União Soviética, mas foi extraditado de volta para o território alemão, onde foi preso e julgado por alta traição e crimes cometidos durante a Guerra Fria, em especial, as mortes de 192 alemães que tentaram fugir ao regime Honecker. Por sofrer de um cancro terminal, foi solto exilando-se no Chile onde morreu pouco depois.

Até Setembro de 1961, desertaram 85 pessoas das forças de segurança alemãs-orientais. Além disto, fugiram 400 pessoas. Existem fotografias de refugiados que fugiram pelas janelas de casas situadas ao lado do muro. Duas fotografias ficaram para a história…

Um ano após a construção do muro, Peter Fechter e o seu amigo Helmut Kulbeik decidiram fugir saltando o muro. Esconderam-se numa carpintaria perto do muro em Zimmerstrasse. Planeavam saltar de uma janela para a “zona morta” e saltar o muro perto de Checkpoint Charlie. Kulbeik conseguiu saltar o muro, mas Fechter foi atingido por tiros dos guardas no muro e caiu. Apesar dos seus gritos não recebeu ajuda por parte de nenhum dos lados…morreu passado uma hora por falta de cuidados médicos. Tinha apenas 18 anos.

Em 1997 Rolf Friedrich e Erich Schreiber, dois antigos guardas do muro, foram julgados pelo homicídio de Peter Fechter. Foram condenados a um ano de prisão.


Esse rastro que voces veem no chao era a exata localizacao do muro de Berlin atras do portao principal,
onde ninguem podia passar de um lado para o outro



Eu com os pezinhos ''em cima do muro''

2 comentários:

Mente Hiperativa disse...

Hugo em cima do muro. Sem comentarios (tem o que fazer nao eh?)

Bruniele disse...

Mto interessante!em pensar q a queda desse muro foi um marco mundial de tda a história...hum...