maio 12, 2008

Passeando em Brighton

Na verdade Brighton nao eh uma cidade muito grande mas atrai turistas de varios cantos do mundo devido ao Royal Pavillion e suas belas praias, ja que voces sabem, ingleses nao veem praias constantemente por aqui e quando encontram eh uma festa huahuahuahuahu...

O Royal Pavillion eh uma das grandes belezas monumentais que ja vi ate hoje, principalmente no que concerne a sua arquitetura, tanto interior quanto exterior, remetendo aos antigos tempos. Infelizmente nao pudia tirar fotos la dentro mas estou colocando algumas so para voces enterem do que estou falando...

Ate a proxima!

Praia em Brighton


Barco


Perto do Brighton Pier



Um pouco da historia...

Mais que litoral, mais que cidade, a mistura supera a diversão. Na moda, inusitada e cheia de estilo, Brighton & Hove tem tudo o que você poderia desejar - um palácio real, elegante arquitetura da Regência, museus cheios de novidades, descansada vida praieira e ótimas compras - na costa sul, a apenas 49 minutos do centro de Londres.
Apresenta o Royal Pavilion, casa do rei George IV, e provavelmente o palácio real mais exótico e extravagante da Europa. Ande pelo Victorian Pier e pelas areias da praia, onde bares e cafés cheios de estilo se derramam sobre o calçamento curvo, brigando por espaço com lojas de surfe, esculturas gigantes, artistas de rua, peixes frescos e estúdios artísticos. Para fazer compras, experimente The Lanes, elegante e chique, e a boêmia North Laine, boas para antigüidades e roupas de marca.


Há muitos museus e galerias, eventos especiais o ano todo, de ralis de carros a carnavais, e o maior festival de artes da Inglaterra em maio. Para a vida noturna, há teatros, música, dança e comédia, pubs e bares animados e mais ou menos 400 restaurantes. E há uma ampla escolha de lugares para ficar - luxuosos hotéis 5 estrelas de frente para o mar, lugares chamativos com espaços em estilo marroquino, casas geminadas minimalistas e B&Bs tradicionais.



Royal Pavillion ostenta luxo e exotismo


Royal Pavillion

Foi graças às extravagâncias do príncipe regente George, mais tarde George IV, que Brighton tornou-se uma das mais famosas cidades turísticas da Inglaterra. Depois de uma visita ao balneário, o príncipe resolveu construir ali mesmo a sua "casinha" de fazenda. Pouco depois, ela se tornou um dos palácios mais luxuosos do mundo, o Royal Pavillion.

George era um teimoso por natureza e apesar de nunca ter colocado os pés reais no Oriente, resolveu construir o seu palácio nos moldes orientais. Foram vários os arquitetos contratados para fazer e refazer a decoração e os detalhes em arquitetura. O príncipe, depois de 30 anos de indecisão sobre a construção do palacete, acabou por ficar 500 mil libras mais pobre. Mas conseguiu o que queria. O Royal Pavillion impressiona pela sua suntuosidade, por suas cúpulas em estilo indiano, em forma de cebolas. A decoração interior é basicamente chinesa, com papéis de parede pintados cuidadosamente à mão, caríssimos.


O esbanjar não fica por aí: há galerias imensas com obras de arte, cristais dos mais finos, sala de banquetes e de música, com instrumentos exóticos de todo o mundo. Há quem diga que, no início, o palacete possuía passagens secretas que ligavam o quarto do príncipe ao de sua amante, Maria Fitzherbert. Maria, católica, nunca teria a autorização da família real para casar-se com ele. Mas George estava mesmo apaixonado e realizou a cerimônia secretamente. Logo depois, o rei forçou-o a divorciar-se e a casar-se com a princesa protestante Caroline. Eles se odiavam e a primeira filha do casal acabou por morrer. Ao morrer em 1830, George carregava no pescoço uma miniatura da sua amada Maria.


O prédio resistiu às intempéries numa teimosia similar a do seu dono. Em 1850, a rainha Victoria vendeu o palácio para a cidade de Brighton. Mas, antes, ela recolheu tudo. Levou até a pia. É pela história de amor e sua arquitetura que o Royal pavillion é chamado de Taj Mahal de Brighton. O programa é imperdível para aqueles que visitam a cidade.



Hora da diversao... Eles nao sao tao diferentes de nos, sao?

2 comentários:

Mente Hiperativa disse...

Que bom que a Praia em Brighton nao eh "loteada" neh... por que ali na frente do acaiaca nao existe espaço p colocar uma sombrinha, que dirá um guarda-sol...

Bruniele disse...

coloka luxo nisso!parece a aruqitetura oriental!!!uau!!