janeiro 29, 2010

Um amor para sempre: Shakespeare Apaixonado



"Uma mulher mais bela do que a minha amada! O sol, que tudo vê, nunca viu outra semelhante desde a aurora dos tempos! 
Era de Julieta que Romeu falava? 
Não: de Rosalina. 
Algumas horas mais tarde, no entanto, assim ele exalta o objeto de seu desejo: Porventura meu coração amou até agora? 
Jurai que não, meus olhos!
Porque até esta noite jamais conheci a verdadeira beleza.
Essa é Rosalina? 
Não: Julieta. 
Ele acabava de conhecê-la."


No filme Shakespeare Apaixonado desenvolvem-se dois enredos paralelos: a história de Shakespeare se apaixonando e, nesse amor, encontrando inspiração para descrever o amor de Romeu e Julieta.

Viola ama tanto o teatro que se disfarça de rapaz para conseguir fazer um papel na peça de William. Vale lembrar que, nessa época, denominada com justiça Era Elisabetana , o teatro constituía uma atraente diversão para o povo em geral - mas representar era algo totalmente proibido às mulheres, sendo os papéis femininos interpretados por rapazes travestidos de mulher. 
 
Mais que musa e amada de Will, Viola é uma personagem paralela à da rainha Elisabeth, havendo vários pontos comuns entre as elas: a renúncia ao amor em nome do dever e da posição social, a paixão e o devotamento ao Teatro - e o desempenho de trabalhos masculinos: a rainha, dando ao reino britânico a hegemonia que este nunca tivera antes; Viola, salvando simbolicamente o Teatro e a Arte, pois, ao representar o papel de Romeu, torna possível a apresentação da peça naquele momento. As duas: mulheres à frente de seu tempo - cultas, inteligentes, arrojadas. Madden coloca na boca de Elisabeth as palavras: Eu sei o que significa para uma mulher exercer a tarefa de um homem. 
 
Essas afinidades explicam porque a rainha protege a jovem Viola que transgredira um tabu ao subir no palco e representar um papel. Ironicamente, ela representa o papel de Romeu, enquanto um jovem rapaz representa Julieta.  O final do filme remete a outra peça de Shakespeare, uma comédia, em que a personagem principal é uma jovem chamada... Viola - a qual, depois de salvar-se de um naufrágio, caminha por uma imensa praia, assim como a amada de Will, em um navio, se encaminhava em direção ao Novo Mundo.

Bem, apesar do filme representar um romance ardente e, de certa forma quase utópico nos dias atuais, é perceptível uma análise sobre as aventuras de vivenciar um grande amor, explorando e valorizando os pequenos sentimentos, gestos, palavras e... poesia! Como a poesia é impregnada nos atos dos personagens... o lirismo aflora, dando cabimento ao expectador de adentrar no mundo assistido. Às vezes, o romance nos torna mais sensíveis à uma percepção bela da vida: contemplar as pequenas coisas, fato este que tem se distanciado a cada dia que passa no nosso mundo.
Portanto, aconselho a você assistir ao filme: SHAKESPEARE APAIXONADO e saborear um pouco de um grande amor que lutou até o fim, mas não permitiu que as circunstâncias que se impunham, fizessem naufragar a chama que havia entre Romeu e Julieta.

Por: Hugo Otávio
Data: 27-01-2010

LIVRO:

Um comentário:

Bruniele disse...

Gostei bastante!Muito interessante a forma crítica do filme!!ehehe...quero assistir!!=D