janeiro 21, 2010

Vivendo no apagão da humanização


Quem já não presenciou algum apagão durante determinado tempo? Aquela sensação de obscuro nos deixa aflitos e, porque não afirmar, angustiantes. Aguardamos ansiosos e atordoantes a volta da eletricidade, como se tudo se movesse por meio e intermédio dela. Ficamos estagnados, nervosos e apreensivos. "Que droga! A energia precisava acabar agora?"


Pois é... Pelo menos prestei um pouco de atenção nesse fato que vivenciei... Durante um apagão de mais de 6h de duração, pude perceber que pequenas atitudes são resgatadas pelas pessoas, estas mergulhadas nos afazeres do cotidiano ou impregnadas com a devastadora tecnologia (computadores, TV's...). Pequenas ações como um bom bate-papo, algumas simples brincadeiras as quais exigem não menos que a criatividade humana, o estar próximo, compartilhando emoções, sentimentos, calor...
Enfim, talvez se o apagão durasse tanto, não daria para suportar o calor que fazia naquele momento... Porém, contemplar o céu e perceber como estamos em um progressivo "apagão" em nossas relações com o próximo, é algo a se pensar... e agir para que ele não se expanda ainda mais!


Data: 20-01-2010
Por: Hugo Otávio

3 comentários:

Lorrane F. disse...

Gostei .. e é verdade. Quando falta energia a gente tem criatividade pra fazer coisas legais :D

Bruniele disse...

Hum...gostei mto do exemplo que você deu!Também já tive uma experiência parecida!Pude perceber que muitas vezes estamos ocupados demais para o outro, para as relações... São nesses simples momentos de falta de luz, que podemos nos aproximar e perceber o quanto é legal estar junto, criar, fazer coisas legais,etc...ótimo texto!

Mente Hiperativa disse...

hum.. agora compreendo um pouco melhor. Vou anotar aqui na ficha